Pesquisa

Pesquisa personalizada

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Janela Secundária

javascript e htmlA abertura de janelas secundárias nas páginas, isso contribui para:
  • Mostrar uma informação específica;
  • O usuário não precisa sair da página onde estava o link;
  • A janela secundária pode ser configurada livremente, por exemplo, os tamanhos e menus;
Para abrir uma janela secundária podemos fazer com HTML ou Javascript. Para abrir uma janela secundária em HTML basta utilizar o atributo TARGET das tags HREF. Colocando target="_blank" no link. O link fica desta forma :

htmlO problema do HTML é que não temos o mesmo controle que no JavaScript. Para abrir a janela secundária com JavaScript pode-se utilizar window.open(). Esta função recebe três parâmetros, que são colocados entre os parênteses:

window.open(URL, nomeJanela, configuracaoJanela)

onde:

URL: link que desejamos abrir na janela secundária;
nomeJanela: nome que se atribui para a janela para dirigir links com o atributo target do HTML
formaJanela: são as configurações da janela como sua altura, largura, barras de rolagem e outros

window.open("http://programscomputer.blogspot.com/","janelaComputer", "width=100,height=320,scrollbars=NO")

Outra opção no JavaScript é criar uma função que se encarregue de abrir a janela secundária e receba por parâmetro o link abrir:

função javascriptPara executar esta função :
executar funçãoVeja alguns parâmetros para formatar a janela secundaria em JavaScript com window.open() :
  • height = ajustar a altura da janela em pixels;
  • left = distancia em pixels entre a borda esquerda da tela e a borda da janela.
  • location: barra de endereços que exibe a localização do site. Usa se location=yes para aparecer e location=no para não ser mostrada.
  • resizable = estabelece se o usuário pode ou não modificar o tamanho da janela onde resizable=yes pode modificar o tamanho e resizable=no o tamanho fica fixo.
  • scrollbars= definir se terá barra de rolagem usa-se scrollbars=no nunca aparecerá as barras e scrollbars=yes aparecem se necessário.
  • status= exibe ou não a barra de status. Usa se status=yes para aparecer e status=no para não ser mostrada.
  • top= distancia em pixels entre a borda superior da tela e a borda superior da janela.
  • toolbar= exibir ou não a barra de ícones básicos. Usa se toolbar=yes para aparecer e toolbar=no para não ser mostrada.
  • width= ajustar a largura da janela em pixels;

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

PHP $_SERVER

servidor$_SERVER é um array php que possui informações como cabeçalhos, paths, e localizações de scripts. As entradas neste array são criadas pelo servidor web. Por isso pode ser que algumas informações não sejam mostradas por não estar configurado ou permitido, ou ainda podem ser mostradas outras além da lista mostrada a seguir. Também é importante lembrar que algumas versões do php não possuem todos estes elementos. Os principais elementos deste array são :

PHP_SELF: nome relativo a raíz do arquivo que está executando;

argv: argumentos passados para o script;

argc: número de parâmetros passados para o script (visivel em linha de comando);

GATEWAY_INTERFACE: número de revisão da especificação CGI que o servidor está utilizando;

SERVER_ADDR: endereço IP do servidor onde está o script em execução;

SERVER_NAME: nome do servidor onde o script está sendo executado;

SERVER_SOFTWARE: string de identificação do servidor, fornecida nos headers ao responder - requests.

SERVER_PROTOCOL: nome e número de revisão do protocolo de informação pelo qual a página foi requerida;

REQUEST_METHOD: método de request utilizando para acessar a página.

REQUEST_TIME: timestamp do início da requisição;

QUERY_STRING: string de solicitação pela qual a página foi acessada;

DOCUMENT_ROOT: diretório raiz onde o script atual é executado conforme definido no arquivos de configuração do servidor;

HTTP_ACCEPT: conteúdo do header Accept da requisição atual;

HTTP_ACCEPT_CHARSET: conteúdo do header Accept-Charset da requisição atual;

HTTP_ACCEPT_ENCODING: conteúdo do header Accept-Encoding da requisição atual;

HTTP_ACCEPT_LANGUAGE: conteúdo do header Accept-Language da requisição atual;

HTTP_CONNECTION: conteúdo do header Connection da requisição atual;

HTTP_HOST: conteúdo do header Host da requisição atual;

HTTP_REFERER: endereço da página acessada pelo usuário;

HTTP_USER_AGENT: conteúdo do header User-Agent da requisição atual

HTTPS: mostra valor não vazio se o script foi requisitado através do protocolo HTTPS.

REMOTE_ADDR: endereço IP de onde o usuário está visualizado a página atual.

REMOTE_HOST: nome do host que o usuário utilizou para chamar a página atual.

REMOTE_PORT: porta TCP na máquina do usuário utilizada para comunicação com o servidor web;

SCRIPT_FILENAME: caminho absoluto to script atual;

SERVER_ADMIN: valor fornecido pela diretiva SERVER_ADMIN do Apache no arquivo de configuração do servidor;

SERVER_PORT: porta utilizada pelo servidor web para comunicação;

SERVER_SIGNATURE: versão do servidor e nome do host virtual que é adicionado às páginas geradas no servidor;

PATH_TRANSLATED: caminho real do script relativo ao sistema de arquivos ;

SCRIPT_NAME: caminho completo do script atual;

REQUEST_URI: URI fornecido para acessar a página atual;

PHP_AUTH_DIGEST: variável definida para o cabeçalho 'Authorization' enviado pelo cliente;

PHP_AUTH_USER: nome fornecido pelo usuário fazendo autenticaçào HTTP;

PHP_AUTH_PW: senha fornecida pelo usuário fazendo autenticaçào HTTP;

AUTH_TYPE: tipo de autenticação utilizado.

Para visualizar estes elementos pode ser executado o script php abaixo.

foreach($_SERVER as $nome_campo => $valorCampo) {

$atribuicao = "\$" . $nome_campo . " = " . $valorCampo;

echo $atribuicao ;

}

O script também está na imagem a seguir para melhor visualizar.

código fonte

domingo, 11 de setembro de 2011

Criando arquivo xml no delphi

banco de dados  , tabela , arquivo xml, dataset, datasource, dbgrid,  atributos, valores,
Para se criar arquivos xml e o mesmo poder guardar informações como uma tabela de banco de dados é muito facil.



1º passo



iremos usar para demostrar esta situação tres componentes conhecidos nosso:

o clientdataset, o datasource e um dbgrid



2º passo



no clientdataset na propriedade fielddefs adicione um campo que representa um campo de uma tabela.



renome este campo na propriedade name que aparece no objectespector, depois em datatype informe que ele é uma string e por fim em attributs diga que ele é requerido.

Leia Mais

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Calcular diferença entre duas datas em PHP

php
Para calcular a diferença entre duas datas na linguagem de programação PHP, usaremos duas funções do PHP.
  • list: função utilizada para criar uma lista de variáveis em apenas uma operação.
  • mktime: função que retorna o timestamp Unix correspondente para os argumentos passados. Os parâmetros utilizados nesta função são:
int mktime ( int $hora , int $minuto , int $second , int $mes , int $dia , int $ano )

A função foi desenvolvida da seguinte forma :

function dif_dias($data_inicial, $data_final) {

list($dia_inicial, $mes_inicial, $ano_inicial) = explode("/",$data_inicial);
list($dia_final, $mes_final, $ano_final) = explode("/", $data_final);

$data_inicial2 = mktime(0,0,0,$mes_inicial,$dia_inicial,$ano_inicial);
$data_final2 = mktime(0,0,0,$mes_final,$dia_final,$ano_final);

$dias = ($data_final2 - $data_inicial2)/86400;

return $dias;
}

//Para Testar

$data_inicial = '01/09/2011';
$data_final = '05/09/2011';

$dias = dif_dias("$data_inicial","$data_final");

echo 'total de dias: '.$dias.'';

//Neste caso o resultado foi : total de dias: 4

O código fonte pode ser visto identado na imagem a seguir:

código fonte

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

VB.NET Listando as Impressoras Instaladas



Componentes, Impressoras, VB.NET,  NameSpace, Dicas, Programação Vb.Net, Visual Basic,


Pra visualização do código a baixo, foram utilizados dois componentes:
- Um botão com nome = btn_carregar
- Um combobox com nome = Cmb_Impressoras

Obs.: Antes de iniciar o código propriamente dito, é necessário informar o NameSpace utilizado para trabalhar com as propriedades ligadas a impressora, que habitualmente é declaro no topo do código, chamado System.Drawing.Printing.
Chamada do namespace que trabalha com as propriedades relacionada a impressão

Imports System.Drawing.Printing

Private Sub btn_carregar_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e As
System.EventArgs) Handles btn_carregar.Click

variaveis utilizadas
Dim v_total, v_cont, v_item As Integer
Dim pd As PrintDocument = New PrintDocument
Try

retornar o numero total de impressoras instaladas   v_total = pd.PrinterSettings.InstalledPrinters.Count

varre todas as impressoas instaladas adicionando-as ao combobox 
    With pd.PrinterSettings.InstalledPrinters
          For v_cont = 0 To v_total - 1
              Me.Cmb_Impressoras.Items.Add(.Item(v_cont))
          Next
      End With

seleciona o primeiro item    Me.Cmb_Impressoras.SelectedIndex = (v_item)
Catch ex As Exception
exibe mensagem de erro cajo aconteça ao inesperado     MessageBox.Show("Erro de Impressão " + ex.Message)
Finally
libera da memória
     pd.Dispose()
End Try
End Sub



Leis Mais