Pesquisa

Pesquisa personalizada

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Fazendo chamadas de voz em Compact Framework

Eu escuto muitas reclamações de que o .NET Compact Framework é muito limitado, só tem o "feijão-com-arroz", "blá-blá-blá"...e eles tem razão. Falta de conhecimento a parte, o que importa é que o desenvolvedor não precisa ficar preso às limitações do Compact Framework. Basta uma rápida investigação na arquitetura do Windows Mobile que o desenvolvedor encontrará uma série de módulos em que Compact Framework não oferece acesso nas suas classes nativamente, e que oferecem serviços muito interessantes. Nesta seqüência de artigos irei abordar esses módulos, indicando o "caminho das pedras", de forma que as principais perguntas de desenvolvimento do Windows Mobile (mais especificamente o Smartphone) sejam esclarecidas.

Então, uma pergunta que vem a mim praticamente toda semana é: "Como faço uma ligação programaticamente?". Pra quem programa em C++ é fácil, mas se você quiser usar dentro de seu programa feito em Compact Framework, temos de traduzir, ou seja, temos de fazer um método na linguagem desejada (C#, VB.NET) que represente a função que se deseja chamar. Uma análise no arquivo de cabeçalho (.h) do módulo correspondente será necessário.



Leia Mais

Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Usando criptografia de SQL Server 2005

A Microsoft, como várias grandes empresas, analisa cuidadosamente as estruturas de segurança de banco de dados existentes para garantir que as estruturas de segurança cumpram com os requisitos reguladores recentes do governo, como a Lei Sarbanes-Oxley, de 2002. Esses requisitos reguladores especificam condições para o armazenamento de informações de identificação pessoal. Os requisitos não só afetam os dados quando armazenados em um banco de dados. Afetam também os mecanismos de transferência de dados, os controles de autorização e acesso a banco de dados e a auditoria de banco de dados.

Ao usar essa análise de banco de dados, a TI da Microsoft (Tecnologia da informação da Microsoft) confirmou que os dados confidenciais eram duplicados por todo o espaço de aplicativo LOB (line-of-business, linha de negócios) da TI da Microsoft. Esses dados eram duplicados quando dados eram transferidos e replicados durante as operações diárias da empresa.

Leia Mais

Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Referências ou ponteiros em PHP

Referências PHP permitem fazer duas variáveis se referirem ao mesmo conteúdo. A analogia mais próxima é a dos arquivos e seus nomes em sistemas UNIX: nomes de variáveis são o caminho completo dos arquivos, enquanto o conteúdo da variável são os dados desse arquivo.

Leia Mais


Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com

segunda-feira, 18 de junho de 2007

Delphi 5 e a Programação Distribuída Usando OLE e COM

RESUMO

Este artigo tem por objetivo introduzir e apresentar a linguagem de Programação Delphi 5 sendo utilizada na construção de aplicações distribuídas. Demonstrar a importânica das tecnologias COM e CORBA, assim como a OLE e ActiveX e a sua participação nos sistemas corporativos, além da sua utilização para construção de sistemas de banco de dados distribuídos, e a extensão através da Internet. Também será apresentado o ”Remote Word”, que um exemplo concreto da utilização das tecnologias OLE e COM. Este programa conecta a uma máquina na rede que possua o Microsft Word instalado e utiliza remotamente os seus recursos, implementando melhorias, como fazer a máquina servidora falar as palavras que são digitadas remotamente.

PROGRAMAÇÃO COM

De acordo com a Microsoft, a tecnologia COM terá uma papel fundamental na evolução da plataforma Windows. Originalmente, a Microsoft usava o termo OLE para se referir a essa tecnologia, depois começou a usar mais frequentemente o termo COM, e agora chama a versão atual de COM+. COM não é uma tecnologia, mas uma infra-estrutura básica do sistema operacional, que é aplicada sob muitas circunstâncias diferentes. (Cantù, 1999)

OLE E COM

Tudo começou com a OLE (Object Link Embedding) que era uma extensão do modelo DDE (Dynamic Data Exchange). O uso da área de transferência permite que você copie alguns dados na memória, e o uso de DDE permite conectar parte dos dois documentos. A OLE permite que você copie os dados do aplicativo servidor no aplicativo cliente, junto com algumas informações a respeito do servidor ou uma referência a algumas informações armazenadas no Registro do Windows. Os dados que ficaram na memória podem ser copiados junto com o vínculo ou mantidos no arquivo original. Os documentos de Object Linking and Embedding foram posteriormente chamados de OLE Documents e agora são chamados de Active Documents. (Cantù, 1999)

Leia Mais


Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com

sábado, 16 de junho de 2007

Armazenando imagens, sons e vídeos em bancos de dados

Um dos recursos mais interessantes nos bancos de dados atuais é a possibilidade de armazenar recursos multimídia juntamente com outras informações. Dessa forma, é possível criar registros com informações mais ricas sobre um determinado assunto. Por exemplo, pode-se armazenar informações sobre um funcionário juntamente com a sua própria foto. No Paradox, por exemplo, existe um tipo de campo destinado especialmente para esse fim.

No entanto, as possibilidades vão muito além do que o simples armazenamento de imagens. É possível armazenar sons, filmes ou qualquer tipo de arquivo, usando o "obscuro" campo BLOB (Binary Large Object), que permite que qualquer arquivo seja "embutido" no banco de dados. Na verdade, o conteúdo do arquivo não é armazenado no registro em si, mas num arquivo separado que é manipulado internamente pelo banco de dados.

Leia Mais


Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com

quinta-feira, 14 de junho de 2007

Como fazer uma transferência de arquivo via infravermelho!

O .NET Compact Framework fornece classes para comunicação via infravermelho entre dispositivos. Este exemplo demonstra como enviar e receber arquivos entre dispositivos usando comunicações via infravermelho. Você precisa de dois PCs de bolso, um para enviar o arquivo e outro para recebê-lo.

Este exemplo cria uma instância do IrDAClient e usa o método DiscoverDevices para descobrir dispositivos de infravermelho ao alcance. Esse método retorna uma matriz de objetos IrDADeviceInfo que fornecem informações sobre cada dispositivo...

Leia Mais


Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com

quarta-feira, 13 de junho de 2007

Mashups: mixagem de conteúdo na Internet

Imagine que você irá percorrer o mundo de bicicleta e quer divulgar esta aventura na Internet por meio de um diário em seu blog. Além do seu relato sobre os acontecimentos do dia, seria interessante que houvesse um mapa, para que os internautas acompanhassem a viagem; algumas cidades, principalmente as históricas e as mais importantes, merecem que sejam dadas informações, como data de fundação, população, fotos de lugares turísticos, melhores restaurantes, hotéis etc. Para enriquecer um pouco mais o conteúdo, que tal informar a previsão do tempo em cada cidade? Para fazer tudo isso, seria preciso uma equipe para fazer as atualizações. Mas se essas informações todas estão disponíveis na Internet, não teria um jeito de juntar esses serviços no seu blog e mostrar apenas as informações que lhe interessam de forma automática? Tem sim e essa tecnologia se chama Mashup.

O termo surgiu entre os DJs londrinos para definir um novo tipo de remix...

Leia Mais

Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com

segunda-feira, 11 de junho de 2007

ASP.NET 2.0 - Enviando Emails

O namespace System.Net.Mail é o novo recurso da versão 2.0 para enviar e-mail . Na versão 1.1 usávamos o namespace System.Web.Mail.SmtpMail que é agora obsoleto.

A primeira coisa que você vai notar é que o namespace mudou de System.Web.Mail para System.Net.Mail. e que agora para conseguir a mesma funcionalidade existem duas novas classes :

MailMessage() - representa uma mensagem de e-mail e possui as propriedades : From, To , Subject , Body , etc.;

SmtpClient() - envia uma instância especificada de MailMessage para um servidor SMTP definido.
Leia mais

Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com

domingo, 10 de junho de 2007

AJAX:Como começar

O que é AJAX

AJAX (Asynchronous JavaScript and XML) é um termo criado recentemente para duas características poderosas dos browsers que existem há anos mas tem sido ignoradas por muitos criadores de páginas web até recentemente, quando aplicações como Gmail, Google suggest e Google Maps foram lançadas.
As duas principais características são a possibilidade de :

  • efectuar pedidos ao servidor sem ter de recarregar a página
  • analisar gramaticalmente e trabalhar com documentos XML

Leia mais...

Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com